França aplica multa recorde à Google por violação à lei de dados pessoais

Esta é a penalização mais alta alguma vez aplicada à empresa naquele país

Google
Google

A entidade responsável pela proteção da privacidade de dados francesa, a Commission nationale de l'informatique et des libertés (CNIL), anunciou esta segunda-feira, 21 de janeiro, a aplicação de uma multa de 50 milhões à Google. Esta é a penalização mais alta alguma vez aplicada à empresa em França. 

A CNIL justifica a decisão acusando a Google de "falta de transparência, informações insatisfatórias e falta de consentimento válido para a personalização da publicidade" que é mostrada aos utilizadores, avança o Le Monde.

A multa do regulador francês chega numa altura em que as acusações referentes ao tratamento de dados pessoais que recaem sobre os gigantes tecnológicos se acumulam. Na passada sexta-feir, 18 de janeiro, foram conhecidas as queixas apresentadas por um grupo de ativistas austríaco, as quais incidiam sobre a Google, Amazon, Youtube e Netflix. Os austríacos apontam que estas empresas não estão a conceder dados solicitados pelos utilizadores e aos quais estes têm direito, de acordo com o Regulamento Geral da Proteção de Dados, em vigor desde o passado mês de maio.

A semana passada fechou ainda com a suspeita da aplicação de uma outra multa sobre a Google, desta vez em matéria de concorrência. De acordo com a Bloomberg, que cita fontes anónimas próximas do processo, a Comissão Europeia da Concorrência, liderada por Margrethe Vestager, prepara-se para avançar com a terceira multa sobre a Google, por alegadas práticas anti-concorrenciais detetadas no serviço AdSense. 

Autor: Negócios

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias