Governo aprovou desfasamento de horários em Lisboa e Porto

Medida de modo a conter a propagação da Covid-19

A adoção de horários desfasados pelas empresas das áreas metropolitanas de Lisboa e Porto é agora oficialmente obrigatória depois de o Conselho de Ministros desta quinta-feira ter aprovado o decreto-lei que tem causado polémica e críticas tanto de patrões como de sindicatos. 

"Foi aprovado, após audições dos parceiros sociais, o decreto-lei que estabelece um regime excecional e transitório de reorganização do trabalho, com vista à minimização de riscos de transmissão da Covid-19 no âmbito das relações laborais", pode ler-se no comunicado divulgado depois do final da reunião do Governo. 

Em conferência de imprensa, Mariana Vieira da Silva, ministra de Estado e da Presidência, frisou o "carácter excecional e transitório" desta medida que visa "favorecer o combate à pandemia" e que estará em vigor somente neste "período em que temos medidas mais intensas" de contenção da crise sanitária. 

Como refere o comunicado do Conselho de Ministros, a aplicação destes horários desfasados aplicar-se-á de forma obrigatória somente às "empresas que tenham locais de trabalho com 50 ou mais trabalhadores". Há quatro medidas concretas que as empresas terão de adotar: "Desfasar as horas de entrada e saída de diferentes equipas ou departamentos com intervalos mínimos entre 30 minutos a limite máximo de 1 hora; Criar equipas estáveis, de modo a que o contacto aconteça apenas entre trabalhadores de uma mesma equipa; Alternar as pausas para descanso entre equipas; Promover o regime de teletrabalho sempre que a natureza da atividade o permita".

Vieira da Silva fez ainda questão de reiterar que o principal objetivo deste diploma consiste em evitar "acumular as pessoas nas mesmas horas" e lembrou que "muitas empresas" implementaram já medidas análogas "procurando que as equipas se revezem".


Por Negócios
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.