Guardiola: «É uma injustiça compararem-nos com a ETA»

Treinador do Barcelona e a situação que se vive na Catalunha

• Foto: Reuters

Mesmo vivendo em Inglaterra, Pep Guardiola não deixa de estar atento à situação na sua Catalunha, em especial depois da recente detenção de Carles Puigdemont. Ora, na sua análise ao momento que se vive, o técnico do Man. City considerou ser uma injustiça as comparações feitas entre o movimento catalão e os grupos separatistas bascos ETA e Kale Borroka.

"Estou como todos os que não mal para os outros nem para as suas famílias. Tudo o que fizemos nestes anos, estas seis milhões de pessoas, foi tudo feito de forma pacífica, ou mais do que isso. Quando dizem que somos geradores de violência enganam-se por completo. Podes estar de acordo ou não, já sabemos que as ideias são de cada um... Mas creio que é uma grande injustiça compararem-nos com o Kale Borroka ou com a ETA", começou por dizer o técnico dos citizens.

"Isto é muito claro: é ver o que se passou a 1 de outubro. A fotografia não engana; os vídeos também não. E há muitos. Todas as mensagens, desde o presidente [Carles] Puigdemont, ao vicepresidente [Oriol] Junqueras, ao presidente da ANC [Assembleia Nacional Catalã], ao presidente da Omnium... Todos disseram o que disseram de forma pacífica e expressaram-se mediante o voto das urnas. Por isso é muito injusto: podes não estar de acordo comigo, mas há fotos e vídeos...", finalizou.

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.