Inflação na Zona Euro revista em baixa para 1,3%

Taxas mais altas na Roménia, Estónia, Eslováquia e Lituânia

O crescimento dos preços na Zona Euro acelerou menos do que era esperado em março. Segundo os dados revelados esta quarta-feira, 18 de abril, pelo Eurostat, a taxa de inflação fixou-se no mês passado em 1,3%, abaixo dos 1,4% estimados pelo gabinete estatístico da UE no passado dia 4 de abril.

No mês anterior (fevereiro), a subida homóloga do índice de preços no consumidor havia sido de 1,1% e um ano antes (em março de 2017) de 1,5%.

Já na União Europeia, a taxa de inflação subiu de 1,4% em fevereiro para 1,5% em março.

Os dados do Eurostat mostram que as taxas mais baixas foram verificadas em Chipre (-0,4%), Grécia (0,2%) e Dinamarca (0,4%) enquanto as mais elevadas registaram-se na Roménia (4%), Estónia (2,9%), Eslováquia e Lituânia (2,5%).

Os maiores contributos para a subida dos preços vieram dos serviços, seguidos pela alimentação, álcool e tabaco, energia e bens industriais não energéticos.

Apesar da aceleração da subida dos preços verificada no mês passado, a taxa de inflação na região da moeda única continua aquém da meta do BCE – de uma inflação abaixo mas próxima de 2% - numa altura em que a autoridade monetária já está a debater a retirada dos estímulos à economia.

Na última reunião de política monetária, a 8 de março, o BCE manteve os juros inalterados e deixou cair a promessa de reforçar o programa de compra de activos, que deverá durar até setembro.

A primeira estimativa para a taxa de inflação de abril será divulgada pelo Eurostat no próximo dia 3 de maio.


Autor: Negócios

 

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias