Joacine Katar Moreira: «A minha consciência está tranquilíssima»

Deputada mostrou um documento com todas as iniciativas que ela e o seu gabinete levaram a cabo até agora na Assembleia da República.

A carregar o vídeo ...
A revolta de Joacine Katar Moreira aos gritos: «Vergonha, mentira! Isto é uma perseguição absoluta»

A deputada do Livre salientou este sábado, perante o congresso, que a sua "consciência está tranquilíssima" em relação ao trabalho que efetuou, e acusou a assembleia do partido de "mentiras, manipulação e omissão" na resolução que apresentou.

Numa intervenção de pouco mais de 20 minutos, Joacine Katar Moreira mostrou um documento com todas as iniciativas que ela e o seu gabinete levaram a cabo até agora na Assembleia da República.

"Estão aqui todas as coisas que fizemos até hoje", disse enquanto mostrava, a partir do púlpito, um dossiê com várias folhas.

Na ótica da deputada, os trabalhos desenvolvidos ao longo de dois meses de mandato, foram sendo "desvalorizados sistematicamente e manipulados".

"Este relatório fere a minha honra e a minha dignidade, está cheio de inverdades, de algumas mentiras e de manipulação e de omissão", acusou.

Apesar disso, disse que a sua "consciência está tranquilíssima" porque os motivos "são facilmente rebatidos", salientou.

"Qual é o motivo disto? O que é que faz com que os membros do meu partido, dois meses depois da minha eleição, façam um relatório cheio de inverdades e omissões?", quis saber a parlamentar.

Joacine Katar Moreira queixou-se igualmente de ver a sua liberdade limitada.

"Desde a minha eleição eu venho sucessivamente a ser confrontada com a restrição da minha liberdade de escolha, que começou com a definição do gabinete da Assembleia", frisou, apontando que "isto também não é cultura do Livre".

A deputada justificou ainda a razão de não ter divulgado como votaria na generalidade o Orçamento do Estado para 2020, - referida como razão para a retirada da confiança política pela assembleia do partido -, com o facto de a sua abstenção ter sido noticiada anteriormente, informação alegadamente divulgada junto da comunicação social por um dos membros do Grupo de Contacto.

"Por causa disto é que eu optei por não fazer declaração nenhuma sobre o Orçamento, isto porque um órgão da direção já o tinha feito", declarou a deputada única.

Joacine Katar Moreira lembrou ainda a declaração noticiada de que tinha sido "eleita sozinha", negando tê-la feito, e dizendo que deu até uma entrevista em que a negou. A parlamentar criticou que tal entrevista tenha sido "ignorada" pelos órgãos internos do partido.

"Afinal umas entrevistas importam muito mais do que outras", acusou, acrescentando que "ninguém é eleito sozinho".

Apesar de ter contado com poucas reações enquanto discursava, no final a deputada foi bastante aplaudida.

Por Sábado
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.