Jogo Duplo: Jorge Andrade colaborou

Antigo internacional e ex-treinador do Oriental denunciou esquema e teve telemóvel sob escuta

• Foto: David Martins

Jorge Andrade, antigo internacional português, que passou por clubes como FC Porto ou Juventus, entre outros, contou ontem em tribunal como ajudou a investigação do processo Jogo Duplo, que tem 27 arguidos a serem julgados, em Lisboa, por corrupção desportiva – equipas perdiam jogos, de forma a favorecer uma rede de apostas da Malásia.

"Fui à PJ duas vezes, tive o telemóvel sob escuta com o meu consentimento e até dei os meus emails", contou Jorge Andrade, que treinava a equipa de futebol sénior do Oriental quando, em maio de 2016, quatro jogadores seus foram detidos.

Jorge Andrade contou como foi abordado numa folga por Fernando Andrade. "Para ele estar mais à vontade, levei-o a casa do meu pai e ele lá contou que tinha sido, com o colega Diego Tavares, aliciado para perder. Não sei por quem", disse. O treinador contou ao presidente do Oriental e, dias depois, foi contactado pela Judiciária.

Manuel Godinho, capitão da Oliveirense, contou ao tribunal que o ex-colega ‘Carela’ lhe propôs 15 mil euros para "facilitar" um jogo na Covilhã e que um funcionário do Leixões o aliciou com um contrato para perder o duelo.

Entre os 27 arguidos há mais de uma dezena de jogadores da 2ª Liga (2015/16), além dirigentes, um elemento dos Super Dragões e o empresário que fazia a ponte com as casas de apostas.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0