Jornalista garante que Juncker sofre de problemas de excesso de álcool

Polémica continua

• Foto: EPA
Jean Quatremer, um jornalista francês especialista em questões europeias, assinou ontem um artigo na revista Spectator em que garante que Jean-Claude Juncker tem problemas de bebida. "Quando um funcionário lhe traz um copo de água num conselho de ministros, todos sabemos que é gin", descreve.

O cronista refere que foi o excesso de consumo de álcool o que levou ao desequilíbrio de Juncker durante a cimeira da NATO – e não a "ciática", a resposta dada pelo presidente da Comissão Europeia quando confrontado.

"A explicação de ciática não aguenta o escrutínio. Sugeriria que Juncker sofreu de dores agonizantes nas costas, mas ele não parece estar em desconforto", descreve Quatremer. O jornalista recorda o vídeo que mostra Jean-Claude Juncker incapaz de subir pequenas escadas e a caminhar amparado por líderes europeus – entre ele, António Costa. "O vídeo mostra-o a sorrir, a rir-se, a falar e a beijar os seus colegas enquanto eles o ajudavam a andar. Uma crise aguda de ciática coloca as suas vítimas prostradas na cama."




"É possível que o seu movimento tenha sido limitado por analgésicos poderosos", concede Quatremer, que desde 1984 trabalha no jornal francês Liberátion, sendo correspondente para as questões europeias. "De acordo com várias fontes, Juncker estava numa cadeira de rodas quando os fotógrafos e as TV’s não estavam a olhar, e nem falou durante o jantar."

Mas as dúvidas acerca dos problemas do político luxemburguês com o álcool não são travadas. "As mesmas testemunhas dizem que Juncker bebeu muito durante o jantar, o que é difícil de reconciliar com o recurso a analgésicos", refere Quatremer. "E se ele sofre mesmo de ciática, como foi capaz de visitar a China e o Japão dias depois? A ciática torna as viagens de longo curso difíceis de enfrentar."



Enquanto jornalista, Quatremer conta que, há anos, Juncker explicou que tinha problemas de mobilidade derivados de um acidente em 1989, que lhe afectou as pernas.

Mas o ocorrido na NATO com o presidente da Comissão Europeia levanta "a questão da sua capacidade para governar". Quatremer frisa ainda que Jean-Claude Juncker é muito dependente do seu secretário-geral todo-poderoso, Martin Selmayr.


Autor: Sábado
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Morreu Mário Mesquita

Vice-presidente da Entidade Reguladora para a Comunicação Social, professor e jornalista

Notícias