José Manuel Coelho condenado a três anos e meio de prisão

Dirigente do Partido Trabalhista Português foi acusado de quatro crimes de difamação agravada e dois crimes de desobediência por vários assistentes

O dirigente do Partido Trabalhista Português (PTP), José Manuel Coelho foi condenado a três anos e meio de pisão efetiva devido a quatro crimes de difamação agravada e dois crimes de desobediência, avança o Público.

José Manuel Coelho foi acusado de difamação qualificada, injúria agravada e desobediência qualificada em 11 processos movidos por vários assistentes mas o seu julgamento havia sido sucessivamente adiado desde fevereiro deste ano.

O antigo deputado do Governo Regional da Madeira, já havia sido antigamente condenado a um ano de pena de prisão efetiva, devido a um episódio antes do período eleitoral, no qual apelidou o fundador do MRPP, Arnald de Matos, e o antigo dirigente do partido, Garcia Pereira, de "agentes da CIA" em resposta a um artigo do Diário de Notícias da Madeira sobre plágio de comunicados políticos. A decisão foi revertida pelo Supremo Tribunal de Justiça em Setembro de 2018.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0