«Lembro-me de não ter pé e começar a levar com as ondas»: João Gouveia sobre a tragédia no Meco

Dux explica ao juiz o que aconteceu no fim de semana fatídico. "Tentei puxar a mão da Carina e fiquei mais dentro do mar"

O julgamento do processo cível em que as famílias dos seis jovens que morreram durante uma praxe na praia do Meco em 2013 reclamam indemnizações no valor global de 1,3 milhões de euros, arrancou esta terça-feira no Tribunal de Setúbal.

João Gouveia disse que a ideia de ir passear na noite fatídica foi das vítimas Tiago e Catarina. Nessa noite, já na praia do Meco, pouco antes do acidente "estava a ficar frio e a ideia era irmos embora".

Questionado sobre como conseguiu sobreviver referiu: "Levámos com uma onda lateral, de lado, e do que me recordo fui empurrado para a zona de rebentação. Lembro-me de não ter pé e de começar a levar com todas as outras ondas em jeito de máquina de lavar".

"Não sei se me desenvencilhei. Sei que consegui livrar me da capa que tinha ao pescoço", afirmou o Dux, citado pelo 'Correio da Manhã'.

2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.