Líderes de empresas da Bolsa ganham 52 vezes mais que os trabalhadores

Em 2018, os presidentes executivos das 12 maiores empresas da Bolsa nacional receberam, em média, 1,1 milhões de euros em remunerações

Euronext, bolsa de Lisboa, bolsa, bolsas
Euronext, bolsa de Lisboa, bolsa, bolsas

No passado ano, os presidentes executivos das 12 maiores empresas da Bolsa nacional receberam, em média, mais de um milhão de euros – 52 vezes mais do que os seus funcionários. De acordo com o Jornal de Notícias e Dinheiro Vivo, os líderes de empresas cotadas no PSI20 ganharam menos 100 mil euros que em 2017 mas acima dos 700 mil euros que auferiam, em média, há cinco anos.

No entanto, apesar dos aumentos dos patrões, os trabalhadores não viram o seu salário aumentar na mesma escala. Em 2018, as empresas teve uma despesa média de 21,1 mil euros com cada funcionário, valor que não conhece aumentos significativos desde 2014. Os valores calculados pelo jornal incluem remunerações, prémios, outros encargos e indemnizações e o mesmo indica que estes podem estar influenciados pelas políticas salariais de outros países onde estão situados os postos de trabalho.

No cimo do ranking das empresas com maior disparidade de salários está a Jerónimo Martins. Pedro Soares dos Santos, presidente do conselho de administração, tem um salário de 1,9 milhões de euros por ano, 140 vezes mais do que a média dos seus trabalhadores. É o segundo líder de empresa mais bem pago da Bolsa em Portugal, apenas ultrapassado por António Mexia, da EDP, que teve, em 2018, um salário anual de 2,2 milhões de euros – 39 vezes superior ao dos seus funcionários.

Existem ainda mais quatro presidentes executivos que ganham mais de um milhão de euros anuais: Carlos Gomes da Silva na Galp, João Castello Branco na Semapa, Diogo Silveira na Navigator e João Manso Neto na EDP Renováveis completam a lista dos líderes de empresas que mais amealharam em 2018.

Autor: Sábado

1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias