Macron sobe salário mínimo em 100 euros para travar protestos

Presidente francês adiantou ainda que as horas extras trabalhadas não serão alvo de impostos

Emmanuel Macron
Emmanuel Macron

Emmanuel Macron anunciou esta segunda-feira, 10 de Dezembro, que o Governo francês vai aumentar o salário mínimo em 100 euros em 2019. Esta é a resposta do presidente francês aos protestos violentos que aconteceram em França nos últimos dias. 

Numa comunicação aos franceses a partir do Palácio Eliseu, Macron adiantou ainda que as horas extras trabalhadas não serão alvo de impostos assim como os prémios que os patrões ofereçam aos trabalhadores até ao final deste ano. Além disso, é revertida a medida que agravava a taxa da segurança social paga pelos reformados para os que ganhem menos de dois mil euros. 

Contudo, o imposto sobre as grandes fortunas, uma das medidas mais polémicas, continuará em vigor. Em contrapartida, Emmanuel Macron prometeu intensificar o combate à evasão fiscal para que os impostos sejam pagos em França. 

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.