Mais de 200 professores pediram pré-reforma mas ainda nenhum teve luz verde

Dos 50 mil professores que podem pedir a pré-reforma, a DGAE ainda só recebeu 230 requerimentos

Professores
Professores

O novo regime de pré-reforma com suspensão da prestação de trabalho para funcionários público arrancou no passado dia 6 de fevereiro mas professores continuam à espera que o seu caso seja analisado. De acordo com o Público desta quinta-feira, 230 docentes pediram a pré-reforma à Direção-Geral da Administração Escolar (DGAE) mas até agora nenhum processo avançou, com os Ministérios das Finanças e da Educação a não se comprometerem quanto a prazos.

O início da entrega de pedidos começou no passado dia 8 de maio, com o secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, a receber os requerimentos. Na altura, o sindicalista indicou que seriam cerca de 50 mil os professores com 55 anos ou mais em condições de pedir a pré-reforma mas que todos os que haviam feito o pedido junto das direções das suas escolas obtiveram como resposta que não há resposta para lhes dar.

O número de 230 pedido de pré-reforma pode parecer diminuto em comparação com os 50 mil que a podem requerer mas o Ministério da Educação alerta que é provável que haja pedidos nas direções das escolas que ainda não chegaram à DGAE.

Autor: Sábado

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.