Major detido no caso das armas de Tancos diz que ministro foi informado da encenação

Vasco Brazão disse no interrogatório que Azeredo Lopes terá recebido um memorando sobre a operação para recuperar as armas

• Foto: Lusa

O ministro da Defesa terá tido conhecimento da encenação montada pela Polícia Judiciária Militar (PJM) em conjunto com a GNR de Loulé relativamente à recuperação das armas furtadas nos paióis de Tancos. De acordo com o Expresso, Azeredo Lopes terá recebido um memorando por parte do major Vasco Brazão, ex-porta-voz da PJM, e o director do orgão, o coronel Luís Vieira. O ministro desmente a acusação.

O jornal avança que a nota enviada explicava toda a operação ao chefe de gabinete do Ministério da Defesa e que este terá ligado a Azeredo Lopes, frente a dois militares da PJM, para o informar da situação. De acordo com o depoimento de Vasco Brazão no Tribunal de Instrução Criminal terão apenas registado o caso, sem fazer quaisquer comentários.

Azeredo Lopes recusou comentar ao Expresso a informação dada pelo ex-porta-voz da PJM ao tribunal, invocando segredo de justiça, e referiu que não foi informado da operação de encobrimento na recuperação das armas de Tancos - nem antes da operação, em Outubro, nem depois de esta acontecer.

Autor: Sábado

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.