Meo e Nos obrigadas a negociar com Nowo para transmitir Champions e liga espanhola

Entrada da Eleven Sports no mercado português promete alterar de forma substancial o negócio da transmissão dos jogos de futebol internacionais

real madrid champions
real madrid champions

A entrada da Eleven Sports no mercado português promete alterar de forma substancial o negócio da transmissão dos jogos de futebol internacionais em Portugal já a partir da próxima época. A companhia adquiriu os direitos de transmissão televisiva da Liga dos Campeões e da liga espanhola de futebol para Portugal por três temporadas.

Ainda é cedo para dizer ao certo as implicações que estas alterações vão ter para os telespectadores portugueses, que até aqui assistiam a estes conteúdos na SportTV.

Mas ao nível das operadoras já há uma certeza. A Nos, a Meo e a Vodafone, se quiserem continuar a oferecer aos seus clientes a possibilidade de subscreverem um canal premium com a oferta dos jogos da Champions e da liga espanhola, terão que se sentar à mesa das negociações com a Nowo.

A ex-Cabovisão anunciou na quarta-feira que "fechou um acordo de licenciamento de conteúdos com a Eleven Sports, o que permite à Nowo distribuir os canais da Eleven Sports, garantindo o acesso dos fãs à acção premium". 

O Negócios apurou que este acordo garante à Nowo, em exclusivo, os direitos de licenciamento sobre estes conteúdos. Apesar de em Portugal ter uma quota de mercado inferior a 10%, a Nowo tem agora nas mãos dois dos principais conteúdos premium de futebol que, por sua vez, são dos que geram maiores audiências.

Mas ter os direitos em excusivo não quer dizer que em Portugal só a operadora Nowo vai transmitir em exclusivo a Champions e a Liga Espanhola. Depois de garantir este acordo em exclusivo com a Eleven Sports, a ex-Cabovisão vai agora ter que negociar com as restantes operadoras de telecomunicações em Portugal a revenda destes conteúdos.  

Foi o que aconteceu, por exemplo, quando a Nos fechou um acordo com o Benfica e teve que negociar os direitos da Benfica TV com as restantes operadoras.

Resta saber em que moldes e com que impacto vão decorrer as negociações entre a Nowo e as outras operadores, partindo do princípio que estas estão interessadas. E também se as negociações vão implicar um acordo para a transmissão nestas operadoras do canal da Eleven Sports.

Certo é que a Meo e a Nos (cada uma delas com quotas de mercado a rondar os 40% em Portugal), são accionistas de referência da Sport TV, canal que na próxima época já não vai transmitir todos os jogos da Champions e da liga espanhola. E que este negócio representa mais um episódio da "guerra" pelos conteúdos desportivos em Portugal, que tem já vários episódios.      

Sport TV perde "monopólio"

A Sport TV sofre o maior impacto da compra dos direitos da Liga dos Campeões e da liga espanhola pela Eleven Sports, perdendo o "monopólio" da transmissão das principais provas de futebol.

Actualmente, além daquelas duas competições a Sport TV conta também no seu portefólio com as ligas inglesa, italiana, francesa e alemã. Ou seja, até aqui a Sport TV detinha os direitos de todos os principais campeonatos de futebol.

Segundo apurou o Expresso junto de um accionista da Sport TV, este canal não renovou os direitos de transmissão da liga espanhola e da Champions devido ao preço incomportável destes produtos para estações portuguesas.

A mesma fonte revela que tal não significa que a Sport TV não venha a adquirir direitos de transmissão de alguns dos jogos dos pacotes globais destas duas competições.

O facto de a partir da próxima época os jogos da Liga dos Campeões passarem a ser transmitidos em dois horários diferentes (18:00 e 20:00) e o custo unitário de 250 mil euros funcionaram como elemento dissuasor para a Sport TV, que teria dificuldade em rentabilizar o investimento nos jogos transmitidos às 18:00.

Resta também saber se estas alterações se vão reflectir na política de preços da Sport TV no que aos pacotes destinados aos clientes diz respeito.

Actualmente, o pacote Sport TV Premium tem um custo mensal de 23,99 euros para clientes das operadoras Meo, Nos e Nowo e um custo de 24,49 euros para clientes Vodafone.

Passo "muito importante" para a Nowo

Miguel Venâncio, CEO da Nowo, refere em comunicado que "este é um passo muito importante de afirmação da Nowo no sector do desporto e que nos torna um player decisivo no mercado nacional, permitindo que todos os adeptos portugueses acedam a fantásticos conteúdos desportivos".

O contrato que envolve a UEFA Champions League contempla 138 jogos por temporada, desde a fase final de qualificação até à final da prova e passando pela fase de grupos. O acordo que envolve a LaLiga inclui todos os jogos da primeira divisão da Liga Espanhola.

De acordo com os dados de 2017, a Nowo (ex-Cabovisão) fechou o ano passado com uma quota de mercado de 4,8% tendo em conta o número de subscritores com pacote multiplay. A Meo tinha uma quota de 40,1% e a Nos 38%. Tendo em conta outros critérios para medir a quota de mercado, a Nowo nunca chega aos dois dígitos.

Autor: Nuno Carregueiro/Negócios

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias