Nuno Gomes: «Estou calmo e confiante de que vamos ultrapassar esta situação»

Ex-internacional português falou, em entrevista ao site oficial da Liga Portugal, sobre o surto da Covid-19

• Foto: Duarte Roriz

Nuno Gomes falou, esta quarta-feira, sobre o surto do novo coronavírus e como toda a situação vivida um pouco por todo o Mundo revela-lhe "alguma preocupação". Contudo, o ex-internacional português, em entrevista ao site oficial da Liga Portugal, admitiu ainda manter-se "calmo e confiante" relativamente ao futuro.

Como está a viver o momento atual, com Portugal a viver o Estado de Emergência?

"Não vou negar que vejo tudo isto com alguma preocupação. Mas, ao mesmo tempo, estou calmo e confiante que todos juntos vamos ultrapassar esta situação."

Enquanto cidadão que medidas está a tomar?

"Enquanto cidadão, estou a seguir à risca as medidas aconselhadas pelas autoridades. Encontro-me em isolamento social e a cumprir com todas as indicações. Estou em casa e ninguém entra e ninguém sai daqui, a não ser para o estritamente necessário."

Como tem ocupado este tempo de quarentena?

"Tenho feito várias coisas. Ajudo o meu filho nas tarefas escolares, participo em algumas reuniões por videoconferência, faço sessões de Netflix, oiço música, faço exercício físico, jogo futebol com o meu filho, falo com a família e amigos ao telefone e ajudo nas tarefas domésticas."

Qual o apelo que deixa à sociedade?

"Apelo às pessoas que cumpram todas as medidas preventivas, que fiquem em casa e que confiem em quem está na linha da frente no combate deste vírus. Sei que muitas pessoas não têm o privilégio de poder ficar em casa, para que o país não pare completamente, e aproveito para lhes agradecer."

O que acha que Portugal pode fazer? Concorda com as medidas impostas?

"Concordo com as medidas preventivas em geral, e sinceramente espero que as pessoas sejam conscientes, de forma a que não venham a ser precisas medidas mais rigorosas."

Que mensagem quer deixar aos adeptos de futebol, mas, acima de tudo, aos portugueses em geral?

"Fiquem em casa o máximo possível. Cumpram as instruções da Direção-Geral de Saúde. Apoiem os nossos cidadãos que estão na linha da frente. Cuidem ao máximo de vocês e da vossa família", concluiu.

Por Sérgio Magalhães
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.