Operação Marquês: José Socrates começa a ser ouvido a 28 de outubro

Restantes dias da semana (29, 30 e 31) ficam em aberto caso seja necessário prosseguir audição

José Sócrates
Justiça investiga segundo salário de José Sócrates
José Sócrates viu-lhe ser atribuída a subvenção em junho de 2016. Tem uma subvenção ativa de 3061,5 euros
José Sócrates
José Sócrates, antigo primeiro-ministro, contratou-o como motorista em 2011, por intermédio da irmã de João Perna, que é funcionária do PS
José Sócrates
Justiça investiga segundo salário de José Sócrates
José Sócrates viu-lhe ser atribuída a subvenção em junho de 2016. Tem uma subvenção ativa de 3061,5 euros
José Sócrates
José Sócrates, antigo primeiro-ministro, contratou-o como motorista em 2011, por intermédio da irmã de João Perna, que é funcionária do PS
José Sócrates
Justiça investiga segundo salário de José Sócrates
José Sócrates viu-lhe ser atribuída a subvenção em junho de 2016. Tem uma subvenção ativa de 3061,5 euros
José Sócrates
José Sócrates, antigo primeiro-ministro, contratou-o como motorista em 2011, por intermédio da irmã de João Perna, que é funcionária do PS
O juiz Ivo Rosa marcou para dia 28 de outubro o interrogatório do antigo primeiro-ministro José Sócrates, arguido no processo Operação Marquês, na fase de instrução que decorre no Tribunal Central de Instrução Criminal.

Fonte do tribunal disse à agência Lusa que o juiz agendou o interrogatório de Sócrates, que pediu para depor, para dia 28 de outubro, deixando, contudo, em aberto os restantes dias da semana (29, 30 e 31), caso seja necessário prosseguir audição.

A mesma fonte acrescentou que não estão marcadas diligências para este mês.

Para 1 de outubro está marcada a audição de uma testemunha via Skype.

O processo Operação Marquês, cuja existência foi conhecida em novembro de 2014, resultou numa acusação com mais de quatro mil páginas, 134 volumes, mais de 500 apensos e registos de mais de 180 buscas e interceções telefónicas.

No total, ultrapassa as 53 mil páginas de papel, espalhadas por duas salas do Tribunal Central de Instrução Criminal.

José Sócrates, que esteve preso preventivamente e em prisão domiciliária, está acusado de 31 crimes económico-financeiros.
Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias