Papa Francisco rejeita proposta que permitiria padres casados em zonas remotas

Decisão partilhada numa carta papal divulgada esta quarta-feira

O Papa Francisco recusou uma proposta feita por bispos que permitiria a ordenação de homens casados em áreas remotas. A ideia surgiu após o sínodo de bispos da Amazónia.

A proposta foi feita em outubro. Os bispos católicos de nove países da Amazónia pediram a ordenação de homens casados como sacerdotes, uma solução para enfrentar a escassez de clérigos. A proposta podia pôr fim a séculos de tradição católica romana, mas acabou recusada pelo Papa. Na altura, os conservadores na Igreja Católica Romana ficaram alarmados, pois poderia consistir no fim da tradição de séculos do celibato dos padres. 

As vidas dos filhos de padres em Portugal

Alguns tratam os pais por padrinhos. Todos, mesmo os que são perfilhados, vivem na clandestinidade. Depois de o pároco Giselo Andrade assumir a paternidade em público, colegas revelam como levam uma vida dupla para conciliar os papéis. - Vida , Sábado.


A decisão de Francisco foi partilhada numa carta papal divulgada esta quarta-feira.

Apesar de a exortação - que consiste num documento com ensinamentos para encorajar os fiéis, mas que não definem a doutrina da Igreja - indica que se deva garantir uma "maior frequência da celebração da Eucaristia", indica que se deve "determinar o que é o mais específico do sacerdote", ou seja, o sacramento que só permite ao sacerdote presidir à Eucaristia. O Papa Francisco acaba por pedir aos bispos que sejam "mais generosos" e orientem as pessoas que "demonstram vocação missionária" para se dirigirem à Amazónia. 

O sínodo ocorrido em outubro tinha como objetivo debater a proteção do meio ambiente na Amazónia, falar sobre as comunidades indígenas e a possibilidade de ordenar homens e mulheres casados para combater a falta de padres. Este último ponto contou com 128 votos a favor e 40 votos contra.

O que se passa na Amazónia?
A proposta dos bispos da Amazónia pedia que os diáconos mais velhos e casados que são líderes comprovados de comunidades católicas remotas e têm famílias estáveis que fossem ordenados como padres. 

Na sua exortação, o Papa encoraja os missionários a irem para a Amazónia, e permite um maior papel para os diáconos permanentes, de que a Amazónia precisa "muito mais". Os diáconos podem pregar, ensinar, batizar e gerir paróquias, mas não podem dar a Missa. Os homens casados podem tornar-se diáconos. 

Visto que só os padres podem dar missa, os povos em pelo menos 85% das aldeias na Amazónia não podem ir à Missa todas as semanas e algumas ficam anos sem poder ir à celebração.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.