Parques de diversão e salões de dança já podem abrir

Só fora da Área Metropolitana de Lisboa

escolas ensino educacao crianças brincar atividades ludicas
escolas ensino educacao crianças brincar atividades ludicas

O Governo deu mais um passo no processo de desconfinamento em Portugal, permitindo a reabertura dos equipamentos de diversão e similares, onde se incluem os "salões de dança ou de festa, os parques de diversões e parques recreativos e similares para crianças, bem como outros locais ou instalações semelhantes às anteriores".

De acordo com um despacho publicado em Diário da República e assinado pelo ministro da Economia, estas instalações podem reabrir desde que "observem as orientações e instruções definidas pela Direção-Geral da Saúde, em parecer técnico especificamente elaborado para o efeito", sendo que a entidade já aprovou um conjunto de orientações e instruções para o efeito.

Segundo a mesma fonte, o funcionamento dos parques de diversão e salões de dança continua proibida nos locais onde se mantém a situação de calamidade ou a de contingência, pelo que continuarão fechados em toda a Área Metropolitana de Lisboa (AML). Só onde está em vigor o estado de alerta poderão funcionar.

O despacho assinado por Sisa Vieira entrou em vigor assim que foi publicado, pelo que os equipamentos autorizados podem abrir já a partir desta quinta-feira.

O Governo reúne-se hoje em conselho de ministros e, segundo disse ontem António Costa, deverá renovar o estado de calamidade em 19 freguesias da AML. Poderá contudo aprovar novas medidas de desconfinamento.

No último despacho com as medidas de contenção eram estas as instalações que estavam ainda fechadas:

Instalações e estabelecimentos que continuam encerrados

1 - Atividades recreativas, de lazer e diversão:

Salões de dança ou de festa;

Parques de diversões e parques recreativos e similares para crianças;

Outros locais ou instalações semelhantes às anteriores.


2 - Atividades culturais:

Grutas nacionais, regionais e municipais, públicas ou privadas, sem prejuízo do acesso dos trabalhadores para efeitos de conservação;

Praças, locais e instalações tauromáquicas;

3 - Atividades desportivas, salvo as destinadas à atividade dos praticantes desportivos federados, em contexto de treino:

Pavilhões ou recintos fechados, exceto os destinados à prática de desportos individuais sem contacto;

Pavilhões fechados de futsal, basquetebol, andebol, voleibol, hóquei em patins e similares;

Pistas fechadas de patinagem, hóquei no gelo e similares;

Ringues de boxe, artes marciais e similares;

Pistas de atletismo fechadas.

4 - Atividades em espaços abertos, espaços e vias públicas, ou espaços e vias privadas equiparadas a vias públicas:

Desfiles e festas populares ou manifestações folclóricas ou outras de qualquer natureza.


5 - Espaços de jogos e apostas:

Salões de jogos e salões recreativos.


6 - Estabelecimentos de bebidas:

Estabelecimentos de bebidas e similares, com ou sem espaços de dança, salvo quanto aos integrados em estabelecimentos turísticos e de alojamento local, para prestação de serviço exclusiva para os respetivos hóspedes.

Por Negócios
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0