Pedro Silva leiloa medalha de campeão da 2.ª Liga e camisolas

Para ajudar sobrinha que sofreu um acidente grave

• Foto: Ricardo Nascimento

O antigo lateral-direito Pedro Silva, que em Portugal vestiu as camisolas de Académica, Sporting e Portimonense e foi até há bem pouco tempo adjunto deste último clube, vai leiloar a medalha de campeão da 2.ª Liga (conquistada na época passada, ao serviço do Portimonense) e várias camisolas trocadas com jogadores de renome, quando servia o Sporting. A receita apurada será destinada a uma sobrinha, Sara Alves, vítima de um grave acidente em agosto de 2016 e ainda em recuperação.

Sara "tem no momento queimaduras em 60% do corpo e necessita de medicamentos caros e roupas especiais e ainda terá de ser sujeita a algumas cirurgias", publicou Pedro Silva nas redes sociais, justificando o leilão de vários objetos pessoais.

O acidente ocorreu na residência de Sara, em Brasília, conforme descreve Pedro Silva: "O pai, Roberto, estava limpando com gasolina uma mancha de tinta na garagem e por causa de uma faísca o espaço pegou fogo, com ele e a Sara lá dentro. Nosso herói abraçou a Sara e os dois dirigiram-se para fora da casa. Alguns dias depois o Roberto veio a falecer e a Sara ficou internada por três meses, lutando pela vida. Hoje nossa princesa está viva com a graça de Deus e precisando da nossa ajuda."

Pedro Silva começou por colocar em leilão uma camisola do Atlético de Madrid trocada com o avançado uruguaio Furlan, após um jogo com o Sporting, em 2009, tendo definido como valor base 350 reais (pouco menos de 100 euros). Com um intervalo de dez dias serão leiloadas outras camisolas e ainda a medalha de campeão da 2.ª Liga.

Pedro Silva cumpriu cinco temporadas como futebolista em Portugal, ao serviço de Académica (2005/06), Sporting (2007/08 a 2009/10) e Portimonense (2010/11), e foi adjunto do Portimonense desde 2014/15 até ao início de agosto último.

Enquanto jogador ficou ligado à polémica final da Taça da Liga de 2009, entre Benfica e Sporting, ao protagonizar um lance punido com penálti pelo árbitro Lucílio Batista, muito contestado por Pedro Silva e pelos responsáveis leoninos, que alegaram ter o defesa jogado a bola com o peito. Na cerimónia final Pedro Silva acabou por atirar a medalha de finalista para bem longe, num gesto de protesto.

Por Armando Alves
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.