PJ avança com "motivações de natureza financeira" e "sentimental" para morte de Luís Grilo

"Houve muito mais do que um simples impulso", esclareceu Diretoria da PJ sobre o homicídio do triatleta

O homicídio do triatleta Luís Grilo, alegadamente cometido pela mulher e por um homem, terá tido "motivações de natureza financeira e também de natureza sentimental", revelou esta quinta-feira o diretor da Diretoria de Lisboa da Polícia Judiciária, Paulo Rebelo.

"Encontramo-nos ainda a apurar quais as motivações que estiveram subjacentes à prática dos factos. Neste momento, apontam para motivações de natureza financeira e também de natureza sentimental", afirmou Paulo Rebelo.

Em conferência de imprensa, na sede da Polícia Judiciária, em Lisboa, o responsável revelou que "há fortes indícios" de premeditação no homicídio, que terá sido cometido em coautoria pelos dois suspeitos, que foram detidos na quarta-feira, com uma arma de fogo de calibre 7.65 milímetros.

"Neste momento, podemos dizer que há fortes indícios nesse sentido (de premeditação). Houve muito mais do que um simples impulso", declarou Paulo Rebelo.

O diretor da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo da Polícia Judiciária foi questionado pelos jornalistas sobre episódios passados de violência doméstica entre o triatleta e a mulher e respondeu: "Nada temos que aponte nesse sentido".

Na quarta-feira à noite, a PJ deteve a mulher do triatleta, de 43 anos, e um homem, de 42, suspeitos do envolvimento no crime.

A mulher e o homem estão indiciados pela prática dos crimes de homicídio qualificado, profanação de cadáver e detenção de arma proibida.

Os detidos serão presentes na sexta-feira a tribunal para primeiro interrogatório judicial.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.