PJ faz buscas na Autoridade Marítima

No âmbito de uma investigação a "procedimentos de contratação pública" ocorridos entre 2012 e 2014

Polícia Judiciária, xxx
Polícia Judiciária, xxx
PJ, Polícia Judiciária, costas, xxx
Polícia Judiciária, xxx
Polícia Judiciária, xxx
PJ, Polícia Judiciária, costas, xxx
Polícia Judiciária, xxx
Polícia Judiciária, xxx
PJ, Polícia Judiciária, costas, xxx

A Polícia Judiciária realizou na manhã desta quarta-feira buscas na Direção Geral da Autoridade Marítima (DGAM) no âmbito de uma investigação a "procedimentos de contratação pública" ocorridos entre 2012 e 2014, confirmou ao Correio da Manhã fonte oficial da Autoridade marítima. Vão também ser verificados os processos de 2014 até este ano.

A DGAM foi, nesse período, liderada pelo vice-almirante Cunha Lopes – acumulando com o cargo de comandante geral da Polícia Marítima -, que saiu em janeiro de 2015 exonerado por razões que a Marinha na altura classificou de "circunstâncias ponderosas" mas que mais tarde concretizou com negócios suspeitos de milhões de euros com um empreiteiro em "adjudicações diretas". Cunha Lopes sempre negou essas alegações, dizendo nunca ter sido alvo de qualquer investigação interna ou do Ministério Público, o que agora parece estar a acontecer.

Autor: Correio da Manhã

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.