Polícia investiga se ator da série Empire pagou para simular ataque homofóbico

• Foto: Getty Images

A polícia de Chicago esta a investigar se Jussie Smollet, ator da série Empire, terá pago a dois homens para o atacarem e, dessa forma, simularem um ataque racista e homofóbico. Dois irmãos nigerianos, que integraram a equipa da série, terão confessado à polícia que foram pagos para realizar o ataque, levando as autoridades a mudar o rumo da investigação. 

Os dois jovens, com idades entre os 25 e os 27 anos, terão saido do país logo após o alegado ataque, a 29 de janeiro, tendo regressado aos EUA na quarta-feira, dia em que foram detidos. Terão decidido cooperar com as autoridades e, por isso, foram libertados dois dias depois. À polícia contaram que comprarar a corda para o ataque numa loja de ferragens e as forças de segurança encontraram material na casa dos dois homens. 

A ABC 7 avançou também, citando "múltiplas fontes", que Smollett e os dois acusados simularam o incidente porque o personagem do ator corria o risco de ser retirado da série.

Durante esta semana, Smollet explicou, num programa televiso, porque não aceitava entregar os seus registos telefónicos às autoridades que investigam o caso.  "Sinto muito, não vou fazer isso. Tenho fotos privadas, vídeos e contatos. O número do meu companheiro, da minha família, do meu elenco", justificou no programa Good Morning America.

Os advogados do ator, em declarações à CNN, revelaram que este estava "devastado" e que "se sente ainda mais vimitimizado pelas alegações de que dão conta que ele terá participado no seu próprio ataque".

Smollett terá sido atacado por "dois homens" que gritaram insultos racistas e homofóbicos ao ator. Posteriormente, os agressores terão começado a "agredir a vítima no rosto e despejaram uma substância química desconhecida sobre ele". As perícias determinaram que a substância era lixívia. "Enrolaram ainda uma corda à volta do pescoço da vítima" e terão proclamado, no fim das agressões: "Isto é o país do MAGA", uma referência ao slogan de campanha de Donald Trump, "Make America Great Again" ("Tornar a América Grande Outra Vez"), de acordo com um comunicado divulgado pelo Departamento de Polícia de Chicago na altura.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.