Polícia russa detém 700 pessoas em manifestação contra corrupção

Opositor russo Alexeï Navalny está entre os detidos

• Foto: EPA

A polícia russa deteve este domingo mais de 700 manifestantes que participavam num protesto contra a corrupção no país e que juntou milhares de pessoas no centro de Moscovo, adiantou a ONG OVD-Info, especialista na monitorização de manifestações.

A agência France Presse cita a ONG, que na sua conta no Twitter escreveu que "pelo menos 700 pessoas foram detidas".

Posteriormente, as autoridades policiais russas vieram dizer que detiveram 500 pessoas que participavam numa manifestação não autorizada.

Esta manifestação, que juntou milhares de pessoas, surge em resposta a um desafio lançado pelo membro da oposição Alexeï Navalny, que acabou também detido no decorrer da manifestação e que irá ser presente a tribunal na segunda-feira.

Milhares de pessoas participam este domingo na Rússia em manifestações contra a corrupção, protestos que têm sido conduzidos por Alexeï Navalny.

As manifestações têm decorrido em várias cidades e as agências de notícias internacionais reportam pelo menos uma dezena de detidos em Vladivostok.

A oposição convocou o protesto depois de ter sido divulgado um relatório em que o primeiro-ministro Dmitri Medvedev é acusado de controlar um império imobiliário através de uma rede oculta de uma organização não-governamental.

Alexeï Navalny colocou no Youtube um vídeo de 50 minutos no qual descreve as táticas que acusa o primeiro-ministro de ter recorrido, um documento que teve mais de 11 milhões de visualizações.

De acordo com os Navalny, as manifestações estavam previstas para 99 cidades, mas em 72 delas as autoridades opuseram-se à sua realização, invocando razões como operações de limpeza, concertos ou eventos organizados por movimentos favoráveis ao Kremlin.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.