Preço das casas em Portugal sobe 3,7% no primeiro semestre

Leiria e Braga lideram subidas, preços caem no Alentejo

Na primeira metade deste ano, marcada pela pandemia da covid-19 que eclodiu em março, o preço médio por metro quadrado (m2) dos apartamentos para venda em Portugal aumentou 3,71%, enquanto o valor médio dos apartamentos no mercado cresceu 4,68%, segundo dados da Casafari, empresa tecnológica de imobiliário (proptech).

O relatório divulgado esta sexta-feira mostra que o preço por metro quadrado dos apartamentos para venda em Portugal subiu dos 2.193 euros para os 2.274 euros, um aumento de 81 euros que traduz um incremento de 3,71%.

A subida em termos do valor médio dos apartamentos disponíveis para venda, por seu turno, registou um crescimento de 4,68%, que corresponde a uma subida de 10.947 euros, atingindo os 244.849 euros.

Leiria e Braga lideram subidas, preços caem no Alentejo

Em termos de distritos, contudo, a evolução dos preços foi bastante distinta. Assim, Leiria viu o preço por m2 crescer 17,73%, o que se traduz em mais 203 euros/m2, e Braga registou um incremento de 13,89%, mais 151 euros/m2.

Já nos distritos alentejanos de Beja, Évora e Portalegre os preços por metro quadrado sofreram quebras de 2,66%, 1,42% e 4,87%, respetivamente.

Em Lisboa, o valor do metro quadrado estabilizou, registando um aumento de dois euros, correspondente a 0,06%. O distrito da capital permanece como o mais caro, com um preço de 3.549 euros.

No distrito do Porto, por seu turno, o custo do metro quadrado avançou 2,59% nos primeiros seis meses do ano, atingindo os 2.143 euros, o que traduz um aumento de 54 euros.

A Guarda, com um preço médio por metro quadrado de 658 euros, mantém-se como o distrito com os preços mais baixos, tendo mesmo este valor recuado 0,96% nos primeiros seis meses do ano.



Preços nas moradias com menores subidas
No que respeita aos preços das moradias para venda, a subida nos primeiros seis meses deste ano é inferior à do mercado de apartamentos.

Em termos nacionais, o preço por metro quadrado aumentou 1,04%, para 1.347 euros, enquanto o preço médio das casas para venda cifrou-se em 296.822 euros, uma subida de 0,86%.

As maiores subidas no preço por metro quadrado registam-se nos distritos de Setúbal (3,90%) e Guarda (3,56%). Já Viseu (-4,79%), Santarém (-3,91%) e Bragança (-3,90%) apresentam as maiores quebras.

No distrito de Lisboa, o preço médio pedido por metro quadrado subiu 1,95%, para 1.866 euros/m2, enquanto no Porto o aumento é de 3,52%, para 1.139 euros. Faro, com um preço de 2.073 euros por metro quadrado, é o distrito mais caro no mercado das moradias.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.