Preços dos combustíveis vão subir pela primeira vez em cinco semanas

Gasóleo tem margem para subir 1 cêntimo e a gasolina 1,5 cêntimos

combustiveis
combustiveis

Os preços dos combustíveis deverão subir a partir da próxima segunda-feira, dia 17 de fevereiro, interrompendo um ciclo de quedas de quatro semanas consecutivas, segundo os cálculos do Negócios. 

Há uma margem para uma subida de 1,5 cêntimos na gasolina simples 95 e para um aumento de 1 cêntimo no gasóleo. Se este cenário se verificar, e tendo em conta os preços praticados na última semana, a gasolina pode subir para 1,512 euros por litro e o gasóleo escalar para 1,383 euros por litro. 

Estes preços têm em conta as variações calculadas pelo Negócios face ao preço médio praticado em Portugal esta semana e anunciado pela Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG).

Nas últimas quatro semanas, os preços dos combustíveis conheceram quedas avolumadas, corrigindo da forte subida na primeira semana do ano, altura em que as gasolineiras decidiram incorporar nos preços a taxa de carbono e o aumento da incorporação de biocombustíveis.

No entanto, só hoje é que o Governo publicou a portaria com a taxa do carbono a vigorar este ano, que habitualmente é retroativa a de janeiro. Na gasolina o "valor do adicionamento" passa para 53,65 euros por cada mil litros, enquanto no gasóleo sobe para 58,45 euros. Em ambos os casos o aumento é de 85%. 


A subida dos combustíveis em Portugal acompanha a subida de preços de petróleo no mercado. O Brent, que serve de referência para o país, vai na sua quarta sessão consecutiva de ganhos e prepara-se para terminar a semana com uma valorização global de cerca de 5%.

Isto, apesar da Agência Internacional de Energia ter dito que a procura pela matéria-prima deverá contrair pela primeira vez em mais de uma década no primeiro trimestre deste ano, devido ao impacto do coronavírus. 

A evolução dos preços dos combustíveis é calculada tendo por base a evolução dos derivados do petróleo (gasóleo e gasolina) e do euro. Ainda assim, a evolução dos custos dependerá de cada posto de abastecimento, da marca e da zona onde se encontra.

Os cálculos do Negócios têm por base contratos diferentes dos seguidos pelas petrolíferas (ainda que a evolução costume ser semelhante), sendo que os dados disponíveis para o Negócios só estão disponíveis até quinta-feira (faltando um dia de negociação).

Por Negócios
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.