Presidente da SIBS preocupada com "novo imposto" sobre pagamentos com cartões

Madalena Cascais Tomé refere-se ao novo imposto de selo de 4%

• Foto: Inês Gomes Lourenço

A presidente executiva da SIBS, Madalena Cascais Tomé, manifestou esta quinta-feira preocupação com "um novo imposto" sobre métodos eletrónicos de pagamento, numa referência aos 4% de imposto de selo cobrado sobre as comissões relativas a pagamentos com cartões.

"Nós, como prestadores de pagamentos eletrónicos, preocupamo-nos com o facto de existir um imposto novo sobre um serviço que acreditamos que tem um contributo muito importante para a eficiência da economia", disse à responsável, à margem de uma conferência em Lisboa sobre pagamentos digitais.

Sublinhando que a cobrança não é diretamente acionada pela SIBS - que gere a rede Multibanco - e que se trata de um "imposto que está a incidir sobre uma atividade e é aplicado sobre os beneficiários desse serviço", Madalena Cascais Tomé afirmou a preocupação com o "imposto adicional".

O PS já informou que vai apresentar uma proposta para "desonerar o comércio e a restauração na utilização dos meios eletrónicos de pagamento".

Estimando que a subida do imposto de selo sobre as comissões relativas a pagamentos com cartões pudesse representar um encargo anual de 3,6 milhões de euros para os seus associados, a Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) tem insistido para que sejam os bancos os responsáveis pelo custo do imposto de selo.

A AHRESP também referiu que a aceitação de cartões como meio de pagamento deverá representar uma fatura de cerca de 85 milhões de euros em comissões.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.