Síria: Investigadores internacionais a caminho de Douma

Equipa da Organização para a Proibição de Armas Químicas partiu este sábado de Damasco, anunciou a Rússia

• Foto: Reuters

Os especialistas da Organização para a Proibição de Armas Químicas estão finalmente a caminho da cidade de Douma, depois de vários dias de espera para terem autorização para se deslocarem para a cidade onde se suspeita que tenha havido um ataque químico perpetrado pelo governo do presidente, Bashar al-Assad.

A informação, citada pela BBC, foi avançada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia, que tem defendido o chefe de estado sírio das acusações do Ocidente. 

Os Estados Unidos, a França e o Reino Unido realizaram a 14 de Abril uma série de ataques com mísseis contra alvos associados à produção de armamento químico na Síria, em resposta a um alegado ataque com armas químicas na cidade de Douma, Ghouta Oriental, por parte do governo de Bashar al-Assad. O alegado ataque químico de 7 de Abril fez pelo menos 40 mortos e 500 feridos.

A ofensiva consistiu em três ataques, com uma centena de mísseis, contra instalações utilizadas para produzir e armazenar armas químicas, informou o Pentágono. O presidente dos EUA justificou o ataque como uma resposta à "acção monstruosa" realizada pelo regime de Damasco contra a oposição e prometeu que a operação irá durar "o tempo que for necessário". 

Autor: C.A.C/Sábado


Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.