Site do Parlamento Europeu alvo de ciberataque

Ataque ocorre no dia em que a instituição declarou a Rússia como Estado patrocinador de terrorismo

O site do Parlamento Europeu foi alvo de um ciberataque, revelou esta quarta-feira a presidente da instituição, Roberta Metsola. 

"O Parlamento Europeu está a ser alvo de um sofisticado ciberataque. Um grupo pro-Kremlin reinvindicou responsabilidade", escreveu a responsável numa publicação na rede social Twitter. "Os nosso informáticos estão a combater o ataque e a proteger os nossos sistemas", acrescentou, apontando que o ataque aconteceu após os eurodeputados terem declarado a Rússia como Estado patrocinador de terrorismo.

A resolução, que surge mais de oito meses após a invasão russa da Ucrânia, foi aprovada com 494 votos a favor, 58 contra e 44 abstenções. Os eurodeputados apontam, na mesma, que depois de ter invadido a Ucrânia a 24 de fevereiro, a "Rússia, sob o regimento ditatorial de Vladimir Putin, tem continuado a sua ilegal, não-provocada e injustificada guerra de agressão" contra aquele país, violanda assim o direito internacional e humanitário.

Por Negócios
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias