TAP vai dispensar 300 trabalhadores com contratos a prazo

Desde o início da pandemia, já saíram da companhia aérea cerca de 600 trabalhadores

TAP
TAP

A TAP deverá dispensar, ao longo dos próximos meses, mais 300 trabalhadores ligados à companhia por contratos a prazo. Segundo a edição desta sexta-feira do Jornal Económico , estes trabalhadores vão juntar-se aos cerca de 600 que já saíram da TAP desde o início da pandemia pelo mesmo motivo.

A empresa, cujo plano de reestruturação está a ser preparado e deverá ser conhecido em outubro, contava com mais de 10 600 funcionários no final do ano passado. 

De acordo com o semanário, que cita fonte próxima da TAP, a não renovação dos contratos a termo não deverá ser suficiente para cumprir os requisitos do plano de reestruturação exigido pela Comissão Europeia. O ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, já tinha antecipado que não será possível "garantir todos os postos de trabalho" da companhia no âmbito da reestruturação, que prevê uma injeção máxima de 1200 milhões de euros na empresa. Além de despedimentos, a companhia deverá anunciar um corte nas rotas e na frota.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.