Tensão entre polícia e estivadores em protesto no porto de Setúbal

Dezenas de trabalhadores estão concentrados desde as 6 horas à entrada do terminal de embarque da Autoeuropa

• Foto: Frame CMTV

Dezenas de trabalhadores estão concentrados desde as 6 horas à entrada do terminal de embarque de automóveis do porto de Setúbal, em protesto contra o carregamento de um navio com viaturas produzidas na fábrica da Autoeuropa em Palmela.

Os estivadores do porto de Setúbal em greve não querem deixar os trabalhadores entrar.  No terminal foi montado um cordão de segurança pela polícia. "Estamos aqui para assistir a este dia vergonhoso para a democracia portuguesa porque [é isto que acontece] quando um Governo se põe ao lado de criminosos - porque aquilo que estamos a denunciar é um crime que se vive um pouco por todo o país, de perseguição aos sócios do sindicato, discriminação salarial e tudo mais", disse à agência Lusa António Mariano, do Sindicato dos Estivadores e Atividade Logística (SEAL).

"Temos a informação de que os trabalhadores que vêm substituir os eventuais do Porto de Setúbal vêm ganhar 500 euros para trabalhar três dias. Durante 20 anos nunca tiveram disponibilidade para fazer um contrato sem termo aos 150 trabalhadores eventuais do Porto de Setúbal [90 da Operestiva e os restantes Setulsete]", acrescentou.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.