Três homens e uma mulher detidos por corrupção em operação ligada ao Pingo Doce

Suspeitos têm idades compreendidas entre os 40 e 65 anos

Pingo Doce Corrupção
Pingo Doce Corrupção

Três homens e uma mulher foram detidos pela PJ, pela prática dos crimes de Corrupção Passiva e Ativa no sector privado e Branqueamento de capitais.

De acordo com um comunicado da PJ, "as suspeitas da prática delituosa foram denunciadas pela entidade privada, empregadora de alguns dos detidos, que colaborou amplamente com a investigação". O CM sabe que esta entidade se trata do Pingo Doce.

Fonte policial adiantou à agência Lusa que alguns dos detidos são altos funcionários "já com alguma responsabilidade na empresa" e que atuavam "ao nível da rede" que integra o grupo económico.

Esta quarta-feira teve início a Operação Rappel, na grande Lisboa, onde foram realizadas 18 buscas.

Na sequência destas buscas foram "apreendidas várias viaturas de gama alta, vários documentos, material informático, outro material relacionado com a prática da atividade criminosa e ainda cerca de 400 mil euros em numerário".

Além dos detidos, com idades compreendidas entre os 40 e 65 anos, outras 10 pessoas foram constituídas arguidas. 

Os quatro detidos vão ser presentes às Autoridade Judiciárias competentes para interrogatório e aplicação de medidas de coação.

"A investigação prossegue no DIAP de Loures, no sentido de se determinar, com rigor, todas as condutas criminosas e o seu alcance", termina o comunicado.

Autor: Correio da Manhã

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias