Trump acusado de violar a lei por reter a ajuda militar aprovada à Ucrânia

Supervisor responsável pelas auditorias das contas públicas do governo dos EUA diz que a "lei não permite que o presidente substitua as suas prioridades políticas pelas que foram promulgadas pelo congresso"

Donald Trump
Donald Trump

O presidente dos EUA, Donald Trump, foi acusado de violar a lei federal por reter a ajuda militar à Ucrânia aprovada pelo congresso. 

"A execução fiel da lei não permite que o presidente substitua as suas prioridades políticas pelas que foram promulgadas pelo congresso", explicou o órgão responsável pelas auditorias das contas públicas do governo dos EUA, considerando que "a retenção não foi um atraso programático" mas sim uma decisão política do departamento que gere o orçamento governamental. 

Esta quarta-feire, recorde-se, o plenário da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou esta quarta-feira o envio dos dois artigos do processo de impeachment contra Trump, aprovadas em dezembro. A Ucrânia é peça-chave deste processo, visto que o chefe de estado foi acusado de abuso de poder pressionar a Ucrânia a anunciar uma investigação ao rival do Partido Democrata, Joe Biden. Uma das "armas" usadas para ter sucesso foi a retenção da ajuda militar, como agora revelou o supervisor. 

Por Sábado
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.