Trump foi retirado de comício mas depois voltou

Multidão começou a entrar em pânico e homem foi detido

• Foto: Reuters

O candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, regressou ao palco do qual foi retirado no sábado por agentes do Serviço Secreto dos EUA devido a uma eventual ameaça durante um comício em Reno, no estado do Nevada.

O magnata nova-iorquino, de 70 anos, reapareceu minutos depois, afirmando: "Ninguém disse que ia ser fácil para nós. Mas nunca nos vão parar".

"Quero agradecer ao Serviço Secreto", disse.

Trump interrompeu o seu discurso devido a algo que sucedia entre o público quando dois agentes do Serviço Secreto subiram ao palco e o retiraram.

Não foram facultados detalhes sobre o incidente, mas as imagens da televisão mostraram parte da multidão a sair a correr, enquanto um grupo de pessoas fazia um círculo em torno de algo ou de alguém.

O Serviço Secreto, que providencia segurança ao Presidente dos Estados Unidos e aos candidatos à Casa Branca, e a polícia local detiveram um homem no comício depois de alguém na multidão ter gritado a palavra "arma", mas garantiram, posteriormente, não ter encontrado nada após buscas no local.

O falso alarme terá sido gerado, segundo indicaram fontes do Departamento de Segurança Nacional ao canal ABC, depois de a multidão ter entrado em pânico quando o homem detido, que estava desarmado, tentou erguer um cartaz.

Em comunicado, a agência federal indicou que a investigação ao incidente continua e, de acordo com os 'media' locais, a polícia de Reno já libertou o homem.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias