Tsunami faz 168 mortos na Indonésia

Mais de 700 feridos e dezenas de desaparecidos

Tsunami na Indonésia
Vítimas do tsunami retiradas para um local seguro
 Vítimas do tsunami retiradas para um local seguro
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Vítimas do tsunami retiradas para um local seguro
 Vítimas do tsunami retiradas para um local seguro
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Vítimas do tsunami retiradas para um local seguro
 Vítimas do tsunami retiradas para um local seguro
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia
Tsunami na Indonésia

Pelo menos 168 pessoas morreram num tsunami que atingiu as praias da região do estreito de Sunda, na Indonésia, este sábado, avança a agência Reuters que cita um porta-voz da Agência de Mitigação de Desastres do país. As vítimas mortais estavam nas ilhas de Java e Sumatra.

Outras 745 pessoas ficaram feridas, de acordo com um novo balanço divulgado esta madrugada, hora portuguesa. Pelo menos 30 pessoas estão ainda desaparecidas.

O tsunami "foi causado pela combinação de um deslizamento de terras resultante de atividade vulcânica do Krakatoa e uma onda gigante", referiu Sutopo Purwo Nugroho, porta-voz da agência. Não houve alerta de sismo no local afetado pela tragédia.

As praias em Pandeglang, Serang e South Lampung foram afetadas pela tragédia.

As autoridades do país dão ainda conta de que há centenas de casas, hotéis e veículos destruídos devido à violência das águas. Pedem ainda para que todos os residentes ou turistas se afastem das zonas costeiras, pelo menos, até 25 de dezembro.

Autoridades indonésias confundiram tsunami mortal com maré crescente
As autoridades indonésias confundiram inicialmente o tsunami com uma maré crescente e chegaram a apelar à população para não entrar em pânico, noticiou a agência de notícias France-Presse.

"Foi um erro, sentimos muito", escreveu na rede social Twitter o porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres, Sutopo Purwo Nugroho.

De acordo com as autoridades, o tsunami foi desencadeado por uma maré anormal associada a um deslizamento submarino causado pela erupção do vulcão Anak Krakatoa.



















Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.