«Vi cartazes que diziam 'cigano devias morrer'»: Quaresma revela bullying ao longo da carreira

Jogador afirma que "para quem é fraco mentalmente é difícil ouvir essas coisas"

• Foto: Ricardo Jr./Arquivo
"Havia estádios em que ouvia chamarem-me de cigano e sei que era com maldade. Ouvi muitas coisas que mexiam comigo mas que ao mesmo tempo me davam força para fazer ainda melhor e os calar com o meu trabalho", confessa Ricardo Quaresma que participou na 4ª edição da Global StopCyberbullying Telesummit, maior evento sobre bullying e cyberbullying realizado a nível mundial.

O jogador de futebol deu o seu testemunho sobre situações de bullying que vivenciou, como escreve hoje o Correio da Manhã. "Na minha vida pessoal nunca admiti que gozassem ou me tratassem mal. Mas quando estava em campo não podia responder às pessoas. Em vários estádios vi cartazes com ‘cigano, devias morrer’ ou ‘cigano, não devias ter nascido’. Eram coisas que me davam força para jogar e fazer melhor", admite.
Por Correio da Manhã
10
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Fora de Campo

Notícias