Viber oferece chamadas gratuitas a partir dos EUA para países vetados por Trump

Diretor-geral da Rakuten critica medidas abertamente

• Foto: Reuters

A Viber, empresa de mensagens e chamadas através de uma aplicação de telemóvel, anunciou esta segunda-feira que oferecerá chamadas gratuitas a partir dos EUA para os sete países afetados pelo veto aos seus cidadãos decretado por Donald Trump.

Hiroshi Mikitani, diretor-geral da multinacional japonesa Rakuten - proprietária da Viber - manifestou hoje na rede social Twitter a sua tristeza pela ordem executiva assinada pelo Presidente norte-americano, deplorando a "discriminação de seres humanos com base na religião ou nacionalidade".

Mikitani converte-se no primeiro grande executivo nipónico a criticar abertamente as medidas adotadas pelo Presidente norte-americano.

"A Viber, do grupo Rakuten, anunciará amanhã chamadas internacionais gratuitas a partir dos Estados Unidos para todos os países vetados", escreveu o executivo no Twitter.

A empresa de mensagens, adquirida pela Rakuten em fevereiro de 2014, permite realizar chamadas telefónicas e enviar mensagens de texto gratuitas aos utilizadores que tenham instalada a aplicação.

O anúncio inclui ainda chamadas telefónicas gratuitas entre utilizadores da aplicação nos Estados Unidos e linhas de telefone fixo nos países vetados por Donald Trump, explicou à agência EFE um porta-voz da Rakuten.

Donald Trump assinou na passada sexta-feira um decreto polémico que suspende a entrada a todos os refugiados durante 120 dias e a concessão durante 90 dias de vistos a sete países de maioria muçulmana - Líbia, Sudão, Somália, Síria, Iraque, Iémen e Irão - até que se estabeleçam novos mecanismos de segurança.

"Comprometemo-nos a apoiar os nossos empregados muçulmanos, como companhia e também pessoalmente (...). Estou mesmo a chorar agora", acrescentou Mikitani no Twitter.

A Rakuten, uma empresa de comércio eletrónico japonesa fundada em 1997 e futura patrocinadora do clube espanhol Barcelona, é atualmente uma das maiores empresas de serviços de internet do mundo.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Fora de Campo

Notícias