Árbitros dizem ter sido alvo de "humilhação" no Estádio Algarve

Identificados em treino por empresa de segurança

O Núcleo de Árbitros de Futebol António Matos, de Faro, denunciou nas redes sociais a "atitude persecutória" da empresa de segurança que opera no Estádio Algarve, habitual local de treino dos árbitros, ao exigir a identificação destes no final do treino da noite da última terça-feira.

"Após por repetidas vezes nos terem interpelado se todos os presentes eram árbitros, no final obrigaram os participantes no treino a identificarem-se e, como se isso não fosse o suficiente, chegaram ao cúmulo de pedir a identificação a um árbitro lesionado e que apenas foi assistir ao treino dos colegas", divulgou o NAFAM.

Aquele núcleo anunciara previamente, nas redes sociais, a realização do último treino da época "e os árbitros compareceram em número superior ao normal. O que ganhamos em trazer mais árbitros para o centro de treinos? Apenas humilhação! Será que os atletas do Farense ou do Louletano são obrigados a identificarem-se cada vez que utilizam o mesmo espaço para treinos?", adianta o núcleo algarvio, que exige um pedido de desculpas a Nuno Guerreiro, responsável da empresa Parque das Cidades, que gere o Estádio Algarve.

Tanto aquela empresa como a empresa responsável pela segurança justificaram o procedimento "pelo número anormal de presentes, muito acima do habitual".

Por Armando Alves
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Arbitragem

Notícias

Notícias Mais Vistas