Duarte Gomes: «Quem se sentir incomodado, que comente»

Ex-árbitro diz que "o ruído existirá sempre"

• Foto: Pedro Ferreira

O ex-árbitro de futebol Duarte Gomes disse esta segunda-feira que "o ruído existirá sempre" no caso das declarações contra a arbitragem.

Duarte Gomes referiu, à margem do Congresso Internacional de futebol que até hoje se realiza na Maia, que é preciso uma mudança de atitude por parte dos dirigentes para que a arbitragem seja mais respeitada.

"As mudanças são cíclicas. Esta equipa deu o melhor e agora dará o lugar a outra. Está tudo à distância de um penálti mal marcado ou uma expulsão. O ruído existirá sempre. Terá de haver um compromisso com os dirigentes, para que algumas declarações não sejam tão difamatórias. Este ruído é maior em função da incerteza competitiva", referiu o ex-árbitro em relação à mudança na equipa do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol, até agora liderado por Vítor Pereira.

Questionado sobre as críticas do diretor-geral para o futebol do Sporting, Octávio Machado, que acusou Vítor Pereira de ter tido influência na vitória do Benfica na Liga NOS, Duarte Gomes desvalorizou.

"As pessoas são livres de comentarem o que quiserem. Quem se sentir incomodado, que comente. Eu não me sinto incomodado. É um processo cíclico. Há uma rotina reiterada de críticas em todas as épocas. Por vezes tranquilas, outras vezes entravadas, o que é aceitável. Temos de nos conformar, porque as instâncias que têm o poder regulamentar não atuam com convicção, em função do que está escrito. Se a política é denegrir a arbitragem, criando-nos dificuldades a nível pessoal, então que seja...", disse ainda.

Por Lusa
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Arbitragem

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.