Gonçalo Martins não é integrado

Após decisão do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol

O Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol deu razão a Gonçalo Martins, árbitro que recorreu da descida da Categoria C1 para C2, por considerar que o método de classificação não é válido, mas... julgou o "recurso improcedente". Ou seja, o CJ considera que "a pretensão do autor é bem fundada", só que explica ter "impossibilidade absoluta de satisfação da pretensão do recorrente", a reintegração no referido escalão.

Ainda assim, o CJ toma esta decisão "sem prejuízo do eventual direito do recorrente à indemnização pelos danos causados pelo ato", pode ler-se.

1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Arbitragem

Notícias

Notícias Mais Vistas