Record

Pais e adeptos encurralam e ameaçam árbitro em casa

Incidente ocorreu numa freguesia de Fafe. No dia de jogo, o carro em que seguia o juiz foi pontapeado

Árbitro
Árbitro • Foto: Luís Manuel Neves
Em dois dias, um árbitro foi alvo de uma emboscada e ameaçado na sua própria casa, depois de alegadamente não ter assinalado um penálti a favor de uma equipa num jogo. Lucas Martins apitou a partida entre a equipa de juniores do Operário de Antime e o Santa Maria, de Barcelos, da Divisão de Honra de Juniores A da Associação de Futebol de Braga, no sábado dia 1.

Durante o jogo, um dos assistentes da equipa de arbitragem foi cuspido por adeptos do Antime, a equipa da casa. Quando o encontro terminou, a equipa de arbitragem foi acompanhada pela GNR durante parte do percurso até Fafe, onde estavam estacionados os carros dos outros elementos.

De acordo com o 'Jornal de Notícias', quando as autoridades desapareceram e a viatura em que seguiam os árbitros parou numa praceta, surgiram dez adeptos do Antime que barraram o carro. Tentaram tirar o árbitro mas o carro estava trancado. Ao não conseguir chegar ao juiz, injuriaram-no e pontapearam o carro. A viatura ficou com amolgadelas, mas conseguiu arrancar.

Depois do sucedido, o árbitro apresentou uma queixa-crime foi apresentada na GNR. No dia seguinte, três pessoas do Antime, entre elas o pai de um jogador, foram à casa de Lucas Martins. O jovem árbitro não estava, mas os adeptos pediram ao seu pai que a queixa na GNR fosse retirada. O pai respondeu que não ia interferir, o que motivou novas ameaças: porque os jogadores eram jovens, podia haver o azar de um atropelamento ou de aparecer com as pernas partidas.

Autor: Sábado
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Arbitragem

Notícias

Notícias Mais Vistas