Casa de Ibraim Cassamá vandalizada com frases racistas

Jogador do Real Massamá é candidato à presidência do Sindicato dos Jogadores

Ibraim Cassamá
Ibraim Cassamá
Ibraim Cassamá

A casa de Ibraim Cassamá, futebolista e candidato à presidência do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF), foi vandalizada, com a inscrição de expressões racistas, denunciou esta terça-feira a candidatura do médio do Real Massamá, no Instagram.

"Ibraim Cassamá, um homem de família, jogador de futebol e candidato às eleições do Sindicato de Jogadores Profissionais de Futebol foi alvo deste vandalismo na sua casa de família", lê-se na publicação na rede social, acompanhada por várias fotos, nas quais se podem ler expressões de teor racista escritas nos muros da casa.

A candidatura de Cassamá assegura que não irá compactuar "com este e outros atos que têm acontecido", e garante que "na defesa do interesse da classe que representa (...) vai continuar a expressar as suas ideias, mesmo que isso represente coerção ou represálias, numa perspetiva de respeito por todos".

A lista liderada pelo médio do Real Massamá, de 35 anos, garante que "a luta do Ibra foi até aqui, e será sempre, pela inclusão de todos e em tudo".

Além de Ibraim Cassamá, que tem dupla nacionalidade (portuguesa e guineense) e é internacional pela Guiné-Bissau, avançaram com candidaturas à presidência do SJPF, Ana Filipa Lopes, futebolista do Condeixa, e Joaquim Evangelista, que lidera a estrutura desde 2005.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Futebol

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.