Caso dos emails: Horácio Piriquito não facultou apenas dados de auditorias

'Sábado' revela mais dados sobre o caso

A 'Sábado' revela esta quinta-feira mais dados sobre o chamado 'caso dos emails' a envolver Horácio Piriquito, vogal do Conselho Fiscal da FPF, e Pedro Guerra, comentador do Benfica.

"A troca de correspondência com matéria interna da FPF não se resumiu a auditorias. Em junho de 2016, o membro do Conselho Fiscal da FPF pediu ao presidente, Ernesto Ferreira da Silva, o envio do Orçamento da FPF. O documento foi reencaminhado a 7 de julho do ano passado com a referência 'confidencial'", pode ler-se na revista.

Aos pormenores divulgados quarta-feira, a 'Sábado' revela também o teor de um email enviado a 30 de setembro de 2016 às 11H04: "Pedro, segue super-confidencial. Nem sequer foi ainda aprovado. Aprovaremos hoje à tarde".

Tratava-se  de "apenas um dos vários emails com auditorias internas da FPF, realizadas pela consultora Crowe Horvath" quer Horácio Piriquito facultou a Pedro Guerra, de acordo com a investigação da revista da Cofina.

Piriquito apresentou quarta-feira o pedido de demissão. Reconheceu ser amigo de Pedro Guerra "há mais de 20 anos" mas negou quer fornecido ao mesmo qualquer informação confidencial. Nos emails, revelados pela 'Sábado', essa palavra parece referida mais do que uma vez.





94
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Futebol

Notícias

Notícias Mais Vistas