Celtic invadiu o Jamor

Cerca de mil adeptos escoceses reviveram a conquista de 1967 no palco da final da Taça

• Foto: Pedro Ferreira

A poucos dias da final da Taça de Portugal as movimentações são muitas junto ao Estádio do Jamor. A azafama é imensa para que tudo esteja preparado para a festa da Taça, no próximo domingo. Mas as pessoas que passavam pela zona do estádio na tarde de ontem não ficaram indiferentes ao que ali se passava. A razão é, para os cerca de mil adeptos do Celtic, muito simples de explicar: "Tem tudo a ver com amor a um clube e a uma história de uma conquista incrível. Lisboa e o Jamor estão nos nossos corações."

Fez ontem, dia 25 de maio, 50 anos que o Celtic derrotou o Inter Milão (2-1) no Estádio do Jamor e conquistou a Taça dos Campeões Europeus. Foi a primeira de um clube do Reino Unido. Motivo mais do que suficiente para pouco mais de mil adeptos viajarem de Glasgow para Lisboa e relembrarem essa conquista da equipa que ficou consagrada na história do futebol mundial como ‘The Lisbon Lions’.

Depois da festa no exterior, da chegada dos ciclistas (ver peça ao lado) as portas do Estádio do Jamor abriram e aí... foi a loucura. Todos, sem exceção, quiseram entrar nas bancadas do mítico palco dessa conquista de 1967. Fotografias, vídeos, sorrisos, olhos a brilhar e cânticos. Tudo em tons de verde e branco.

A taça esteve no Jamor

Da Escócia não viajaram só os adeptos. Na bagagem veio também uma réplica da taça. Todos, sempre com regras de boa educação, tiraram fotografias com a ‘orelhuda’. Levam de Portugal uma recordação, diziam eles, "para toda a vida".

Uma tarde de calor, a convidar a festa que terminou noite dentro. Um tarde em que 1.000 adeptos quiseram ver o palco onde o Celtic levantou a Taça em 1967. Enquanto isso em Glasgow também houve festa. A história de um clube com o toque de Portugal.

Viagem de jornalistas reeditada

Bary Sweeney tem 45 anos e é colecionador de carros antigos. Martin Coyle tem 44 anos e é editor de imagem. Os dois reeditaram uma viagem que está ligada à conquista de 1967. Em maio desse ano, num Hillman Imp, três jornalistas partiram de Glasgow rumo a Lisboa para a final. "Refizemos a história da viagem que aconteceu há 50 anos. É incrível não é? Os adeptos do Celtic são apaixonados por Portugal, por Lisboa em particular. Nós fizemos uma viagem igual à que foi feita há 50 anos. A reação dos adeptos ao carro tem sido fantástica", realçou Bary Sweeney.

De Braga para Glasgow

Um carro com ligações a Portugal. É que para esta história ser real, Bary e Martin tiveram de viajar a Braga para comprar o carro. "Levámo-lo para a Escócia, transformámos o carro e tornámo-lo numa réplica do original. Na altura em que decidimos refazer a história, os responsáveis do clube disseram-nos que seria complicado encontrar um carro igual. Conseguimos e, curiosamente, até estava cá, em Portugal", realçaram de sorriso na cara.

Por André Ferreira
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Futebol

Notícias

Notícias Mais Vistas