Record

Hélder: «Estava cansado»

MÉDIO TERMINOU A CARREIRA AOS 32 ANOS

Hélder: «Estava cansado»
Hélder: «Estava cansado» • Foto: Vítor Chi
Hélder terminou a carreira da mesma forma que procurou pautar a sua vida enquanto futebolista: com a maior discrição. No Verão passado, colocou um ponto final em 15 anos como profissional e em cinco como jogador do Rayo Vallecano. Pelo caminho, ficam passagens pelo Torreense (da cidade onde nasceu), Farense, Sporting de Braga, Boavista e Paris Saint-Germain.

Aos 32 anos, resolveu parar, por opção: "Foi um ciclo de 15 anos que terminou. Já estava um bocado cansado. Como algum dia teria de parar, resolvi que seria esta a altura certa. Ainda pensei em jogar mais um ano, e cheguei a ter convites, mas nenhum me agradou. Quero dedicar mais tempo à família, aos amigos, e a coisas que nunca podia fazer". Aliás, do casamento com Marta há um filho que vem a caminho, devendo nascer já em Abril.

Apesar da enorme dedicação à profissão e à carreira, o médio, que ganhou maior notoriedade quando vestiu a camisola do Boavista, não considera que tenha sido uma decisão difícil de tomar: "Não foi muito difícil. Um dia teria de chegar ao fim. A decisão foi ponderada e reflectida, como todas na minha carreira". Quanto ao futuro, a prioridade são os negócios, estando o cargo de treinador fora de hipótese.

Hélder não se arrepende de nenhuma das opções que tomou na carreira e acha que muito disso se deve ao facto de ser evangélico: "Sempre fui crente e acreditei que o Senhor tinha um propósito para a minha vida". Daí a certeza com que, por exemplo, deixou o Boavista para a aventura em Paris: "Na altura tinha várias propostas, entre as quais a de um grande português, mas preferi sair. Queria experimentar jogar no estrangeiro. Depois fui para Madrid, uma cidade fantástica, e passei cinco anos num clube espectacular". Com estas decisões, perdeu a oportunidade de jogar num dos três principais clubes em Portugal, o que aconteceu por opção própria: "Já em Espanha, quando jogava no Rayo, tive outra hipótese de voltar, mas preferi a liga espanhola. E não me arrependo disso."

Recordando os melhores momentos da carreira, destaca a estreia pelo Torreense, diante do FC Porto (1991), o primeiro jogo como internacional Sub-21 e a conquista da Taça de Portugal ao Benfica (3-2), com a camisola do Boavista.

Boavista no coração

Três anos de meio no Boavista marcaram a carreira e também a vida de Hélder. "É um clube que vai ficar sempre comigo. Sempre disse que era um grande e continuo a afirmá-lo. É com enorme orgulho, mas sem surpresa, que vejo de novo o Boavista a lutar pelos lugares cimeiros". O Boavista-Sporting de amanhã, ao qual pretende assistir ao vivo, será um jogo importante para a SuperLiga, na sua opinião, mas não arrisca um prognóstico. Recuando alguns anos, recorda um jogo em que ele próprio participou e que ficará na memória: "Marquei um golo de calcanhar muito bonito, após um remate do Sanchez, a contar para a Taça. Foi dos melhores da minha carreira."

Empresa em pleno

Hélder e o irmão, Nuno Baptista, juntamente com um amigo, Ricardo Martins, criaram uma empresa que representa jogadores e treinadores. Chama-se Elaboratus e conta com várias figuras, entre as quais o guarda-redes Ricardo. Entre os negócios já feitos, destaque para as recentes transferências de Ricardo Nascimento e Franco para o FC Seul. O mercado brasileiro é uma prioridade, depois da contratação de um colaborador, Robson, para além da realização de diversas parcerias. Mas o resto do Mundo também conta...

«Só me faltou a Selecção A»

"Reconheço que tive seis anos muito bons no Boavista e no Rayo, disputando à volta de 30 jogos por época, e poderia ter ido à Selecção", explica Hélder, quando confrontado com o facto de nunca ter sido convocado para a equipa principal das quinas: "Tive de tudo na minha carreira e só me faltou mesmo a Selecção A. Senti que poderia ser chamado mas os seleccionadores nunca optaram por mim. Respeito isso".
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Futebol

Notícias

Notícias Mais Vistas

M