Renato Sanches: Tudo começou com 15 minutos em Aveiro

Faz hoje um ano que o médio se estreou pelo Benfica - muito mudou desde então

Renato recebe indicações antes de fazer os primeiros minutos pelo Benfica
• Foto: José Moreira
Minuto 75 do Tondela-Benfica. No Municipal de Aveiro, casa emprestada dos beirões, os encarnados venciam por confortáveis 3-0 num encontro da 9.ª jornada da Liga NOS. Jonas, autor do golo inaugural, recebia ordem de substituição e, para o seu lugar, entrava um menino de apenas 18 anos mas que há muito era considerado uma das principais pérolas da formação do Seixal.

Passado um ano, esse menino conseguiu ser peça essencial na conquista do tricampeonato, tornou-se um dos portugueses mais caros de sempre, foi o melhor jovem do Euro'2016 - que acabou por conquistar -, foi eleito o melhor sub-21 na Europa e joga no tetracampeão alemão. Eis, resumidamente, o fenómeno Renato Sanches.

O jogo com o Tondela acaba por ser o ponto de partida mas, para se ter uma maior noção da ascensão meteórica do 'Bulo' é preciso recuar nove dias, até 21 de outubro de 2015. Então, o médio, que era titular na equipa B, foi dar uma perninha aos juniores, para ajudar na Youth League - uma goleada ao Galatasaray por 11-1, onde até marcou. Ou seja, há pouco mais de um ano Renato ainda atuava pelos juniores; hoje é reconhecidamente a maior pérola do continente europeu. A estreia com os beirões foi assim o início de tudo e Record pontuou o então camisola 85 com nota 2, pelo seu desempenho de 15 minutos no qual se escreveu o seguinte: "Mostrou disponibilidade no meio-campo e talvez possa ter mais oportunidades." Premonitório...

Mudança no Cazaquistão

Quase um mês depois da estreia... outra estreia. Desta feita, como titular. Na deslocação ao Cazaquistão, Renato contribuiu para o 2-2 final que permitiu ao Benfica selar o apuramento para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Numa exibição com alguns erros próprios da idade, o jovem acabou por convencer não só a crítica mas também Rui Vitória. A partir daí, não mais largou o onze encarnado mas o melhor estava para vir. No primeiro jogo como titular na Luz, fechou o triunfo sobre a Académica com uma bomba que fez levantar o estádio. O miúdo conquistava, definitivamente, os adeptos, tornando-se ainda no mais jovem a faturar pelo Benfica neste século.

Com o desenrolar da temporada - e imune às dúvidas entretanto levantadas acerca da sua idade - Renato Sanches revelou-se um elemento fundamental na manobra das águias, não admirando por isso que, em março, tenha sido chamado por Fernando Santos para representar a Seleção Nacional.

Bomba... de milhões

A 10 de maio, logo pela manhã, a notícia cai que nem uma bomba. O Benfica oficializa a venda de Renato Sanches ao Bayern Munique, recebendo 35 milhões de euros num negócio que pode chegar até aos 80 milhões. Depois de as duas equipas terem medidos forças nos quartos-de-final da Champions, os bávaros ficaram impressionados com o jovem e resolveram avançar logo para a sua contratação, num negócio que surpreendeu a Europa do futebol.

A época caminhava para o fim e o Benfica, com vitória atrás de vitória, chegava mesmo ao tricampeonato e conquistava ainda a Taça CTT, cuja final, diante do Marítimo, acabou por ser o último jogo de águia ao peito de Renato Sanches.

Renato Sanches: Veja os momentos mais marcantes de um ano louco
Cereja no topo do bolo no Europeu

Incluído no lote de 23 eleitos de Fernando Santos para o Euro'2016, Renato Sanches começou como apenas mais um elemento e terminou como um titular indiscutível do futuro campeão europeu. Depois de iniciar a jogada que permitiu a Quaresma eliminar, no prolongamento, a Croácia, Renato marcou mesmo o golo da igualdade diante da Polónia, nos quartos-de-final. Para além do 'caneco', o 'Bulo' foi eleito o melhor jovem do torneio e tornou-se no português mais novo de sempre a jogar e a marcar numa fase final, batendo ainda Cristiano Ronaldo como o mais jovem a atuar numa final (a nível absoluto).

Etapa alemã e Golden Boy

Com 9 jogos realizados até ao momento pelo Bayern Munique, Renato Sanches está ainda a adaptar-se a uma nova realidade, alternando a titularidade com o banco. No entanto, recebeu há dias mais um prémio, que significa o corolário de todo um ano fantástico e que serve de incentivo para o futuro: o prestigiado prémio 'Golden Boy', atribuído pelo jornal italiano 'Tuttosport' e que distingue o melhor sub-21 a atuar na Europa. Aos 19 anos, o céu é o limite para Renato Sanches.
Por João Socorro Viegas
9
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Futebol

Notícias

Notícias Mais Vistas