Saúde mental entra no mapa do futebol

SJPF assina protocolo que visa combater um problema que afeta vários jogadores

• Foto: Luís Manuel Neves

No Dia Mundial da Saúde Mental, o Sindicato de Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF) assinou um protocolo inovador com a Ordem dos Psicólogos Portugueses e a Sociedade Portuguesa de Psicologia do Desporto, que visa combater um problema cada vez mais real entre os futebolistas.

Em Portugal, o tema ainda está numa "fase embrionária", como explicou Joaquim Evangelista (presidente do SJPF), mas o estudo apresentado conclui que se trata de um flagelo, pois cerca de 30% dos jogadores inquiridos tiveram mais de seis fatores stressantes na carreira - mudança/mobilidade, doença, salários, etc... -, comparando com a população em geral.

"Quando se fala de desporto parece que só as lesões físicas é que existem quando as psicológicas causam tanto ou mais sofrimento", considerou Francisco Miranda Rodrigues, bastonário da Ordem dos Psicólogos.

Nuno Pinto, diagnosticado em 2018 com um linfoma, participou no debate e explicou não ter contado com ajuda psicológica, por opção, admitindo que o impacto da notícia no balneário ainda foi pior. Já Carlos, internacional angolano e antigo guarda-redes do Rio Ave e atualmente no Amarante, contou a angústia vivida com a dificuldade de deixar de jogar. Aos 39 anos, o guardião explicou que o cenário o colocou em letargia, sem conseguir sair de casa ou vestir-se - chegando a sair diretamente de pijama para levar a filha à escola, num contexto quotidiano completamente fora do normal.

Pedro Almeida quer trabalho de base

O psicólogo Pedro Almeida, com largos anos de ligação ao Benfica, entende que os clubes têm de alargar o espetro de intervenção. "A aposta tem de começar na formação para criar hábitos", considerou o clínico. "Quando estamos integrados nas estruturas clínicas é sempre mais fácil os atletas procurarem-nos", vincou ainda o psicólogo. Almeida explicou também que se a relação de confiança se quebra com um jogador, o problema alastra-se a mais atletas e o trabalho fica comprometido.

Por Alexandre Moita
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Futebol

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.