Record

VisionPro Sports fecha academia de futebol em Portugal

justifica com "uma série de razões"

VisionPro Sports fecha academia de futebol em Portugal
VisionPro Sports fecha academia de futebol em Portugal

O fundo de investimentos inglês que criou uma academia de jovens talentos futebolísticos em Portugal anunciou esta sexta-feira que vai fechar a sua academia de Rio Maior no final deste mês.

Num comunicado publicado no seu site oficial, a VisionPro Sports Institute Ltd. (VSI) justifica a decisão com "uma série de razões", a maior delas "as recentes mudanças previstas no Plano de Desempenho do Jogador de Elite", que estão a obrigar os clubes de topo a apostar na sua própria estrutura de formação de jogadores, que antes era desenvolvida por academias como a VSI.

"Essas mudanças em curso têm tido um impacto severo na capacidade da VSI proteger e atrair jovens jogadores de qualidade que a VSI acredita teriam uma oportunidade real, aproveitando o plano de treinos da VSI, de ingressar no desporto profissional", justifica a empresa no referido documento.

Relembrando que a sua política, desde início, tem passado por focar os negócios nos mercados emergentes do futebol, a empresa anuncia que vai apostar no continente africano, onde espera desenvolver um projeto de sucesso. A Academia VSI Portugal, que conta com um orçamento anual que ultrapassa o meio milhão de euros, está em Rio Maior desde janeiro de 2012, onde concilia a preparação desportiva e a formação académica de atletas entre os 16 e 18 anos.

Para aumentarem a competitividade e se mostrarem a equipas mais fortes, além de jogarem na segunda divisão distrital de juniores da Associação de Futebol de Santarém (AFS), os jogadores do VSI Rio Maior tiveram jogos com equipas de juniores de topo do futebol português, com formações da II Liga e com clubes da região que jogam nos nacionais seniores.

No campeonato de juniores, antes da desistência, confirmada pela AFS na quinta-feira, em 13 jogos, a VSI marcou 77 golos e sofreu apenas quatro. A terminar o comunicado onde anuncia o fim do projeto em Portugal, a VSI garante que está a tentar colocar os jogadores em vários clubes profissionais e agradece a todos quantos apoiaram o projeto, nomeadamente ao Centro de Estágios e Formação Desportiva de Rio Maior, propriedade da empresa municipal de desporto (Desmor), onde a equipa esteve sedeada e treinou durante estes 15 meses em Portugal.

Contatado pela Agência Lusa, o presidente do Conselho de Administração da Desmor, Carlos Coutinho, diz que a VSI, apesar de anunciar a saída no final de março, garantiu o cumprimento do protocolo que estava em vigor até final da época. "É um cliente de que gostamos muito. Cumpriram sempre o que estava acordado e esperamos poder continuar a trabalhar com eles em estágios ou outras ações", afirmou o responsável.

A Lusa tentou também contatar o diretor-geral da VSI Portugal, Hugo Ribeiro, mas tal não foi possível até ao momento.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Futebol

Notícias

Notícias Mais Vistas

M