Vítor Gonçalves: «Sinto que tive sorte... escolhi o voo da tarde devido à família»

Irmão do agente Carlos Gonçalves retido em Bruxelas devido aos atentados

A carregar o vídeo ...
Aeroporto

Vítor Gonçalves, irmão do agente Carlos Gonçalves, encontra-se retido em Bruxelas devido aos atentados terroristas que ocorreram na manhã desta terça-feira, um dos quais no aeroporto da capital belga. O diretor-geral da ProEleven contou a Record que tinha o voo para Portugal marcado para o final da tarde por ter viajado com a família, caso contrário teria viajado logo cedo. 

"O meu voo era às 19 horas e às 16 tinha marcado o 'transfer' do hotel para o aeroporto. O meu irmão é que me ligou a dizer o que se passava. Sinto que tive sorte... escolhi o voo da tarde devido à família, para dar ainda uma volta por aqui, pela cidade. Em condições normais viajaria logo pela manhã. É a vida, o destino. Mas na nossa actividade não podemos deixar de viajar", adiantou Vítor Gonçalves, explicando que está de regresso após uma viagem de trabalho e também de lazer, razão pela qual levou a família.

"Tinha ido a Eindhoven ter com o Mitchel van der Gaag, nosso colaborador na Holanda, já tinha estado também em Brugge, a circular sem problemas, mas reparei que as ruas estavam cheias de polícia… mas nada como está agora", relatou, revelando apreensão por estar acompanhado por crianças, o que o pode levar a optar por ficar mais uns dias em Bruxelas:

"Estou no hotel, já tentei sair e fui logo revistado. Há polícia por todo o lado, o quarteirão no qual é o hotel, no centro de Bruxelas, está cortado, o carro que aluguei também já teve de ser revistado. Agora aguardo por um contacto da minha agência de viagens para ver em que país serei reagrupado de forma a regressar. Pode ser Alemanha, Holanda ou Luxemburgo."

Por António Espanhol
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Futebol

Notícias

Notícias Mais Vistas