Football Leaks: MP pede julgamento de Rui Pinto e Aníbal Pinto pelos crimes de que estão acusados

Advogado do pirata informático à data dos factos mostrou-se bastante desagradado com decisão

• Foto: Duarte Roriz

O Ministério Público pediu esta quarta-feira julgamento de Rui Pinto, criador do Football Leaks, pelos 147 crimes de que está acusado, na fase instrutória do processo, assim como do advogado Aníbal Pinto, à data dos facto representante de Rui Pinto.

"A investigação e a acusação não padecem de qualquer nulidade, pelo que deverá ser proferido despacho de pronunciado (evado a julgamento) nos exatos termos da acusação do Ministério Público", sustentou a procuradora do MP, no debate instrutório.

À saída do tribunal, na pausa de almoço, Aníbal Pinto mostrou-se bastante desagradado com o facto de o MP querer que vá a julgamento, não aceitando o seu argumento: "tudo o que eu fiz durante o processo foi na qualidade de advogado".
 
"Só entendo que o MP peça a minha pronúncia porque tem muita dificuldade em entender e aceitar a minha desistência, e porque em consequência pode ter de aceitar a desistência de Rui Pinto e pode ter de o libertar", referiu.

Para a procuradora do MP no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa, não há nulidades na acusação e foram respeitadas "todas as exigências e procedimentos legais" no pedido de alargamento de Mandado de Detenção Europeu feito às autoridades húngaras para que a justiça portuguesa pudesse investigar Rui Pinto, além dos acessos ilegais aos sistemas informáticos do Sporting e da Doyen.

Por Miguel Amaro
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Football Leaks

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.