Mangala rendeu menos um milhão

FC Porto fez desconto ao Manchester City

Mangala
Mangala • Foto: Reuters

O FC Porto já declarara à CMVM ter recebido 30,5 milhões de euros pela percentagem que tinha (56,67%) dos direitos económicos do defesa francês Eliaquim Mangala, na transferência para os ingleses do Manchester City, e o acordo divulgado esta terça-feira pelo Football Leaks confirma que a Doyen Sports era proprietária de 33,33%, e a Danubio, uma empresa austríaca – até agora desconhecida –, tinha os restantes 10%, antes propriedade da Robi Plus.

A novidade é que o FC Porto, representado nas negociações por Jorge Mendes, renunciou à compensação de treino do jogador e aceitou arcar com os mecanismos de solidariedade, uma verba a rondar um milhão de euros, que o Manchester City deduziu aos 30,5 milhões, pagos em duas prestações: 27,6 milhões, em 2014, e 2,9 milhões, em setembro de 2015.

No documento que diz respeito à aquisição da totalidade dos direitos desportivos de Mangala e da percentagem dos direitos económicos na posse do FC Porto foi escrito que o Manchester City "entrou em acordo" com a Doyen e a Danubio para ficar com a totalidade do passe, uma vez que a Liga inglesa já em 2014 proibia a partilha de passes. O valor não é divulgado, mas se o FC Porto recebeu 30,5 milhões de euros por 56,57%, a Doyen terá encaixado 17,8 milhões e a Danubio 5,4 milhões.

5
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Football Leaks

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.